quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Doce primavera


Oi! Estou sumidinha do blog, acho que tive um tempo de inverno como um bom ursinho adormecido, e agora acordei. Na verdade bem que podia ser assim, mas é que ando bem ocupada com outras coisas, mas não deixo nunca de escrever em meus caderninhos. Quando vi essa doce tag criada pela Mel do blog Twee com respostas tão lindas, fiquei tão encantada, que tive muita vontade de fazer aqui no meu blog, como uma forma dele despertar nessa primavera como uma florzinha que estava adormecida, ou como um ursinho não é mesmo? rs.
Primavera é minha estação preferida, adoro o clima mais ameno, com mais dias de chuva e tudo cheinho de flores. Acho que meu coração tem forma de flor de tanto que eu gosto delas e da primavera! 
Responder esta tag foi como dar um beijo suave de algodão-doce na primavera, e trouxe alegria para meu coração, além de poder vir aqui e regar um pouquinho meu blog. Espero que gostem! 



{Bússola} se a primavera fosse uma moradia, qual ela seria? 
Seria uma casinha em tom pastel em meio a um jardim cheio de flores, com cortinas floridas voando ao vento. No jardim teria várias xícaras de porcelana com água e sementes para os passarinhos. 

{Lupa} o que você acha que as fadas da primavera fazem na estação?  
Elas ajudam no crescimento das plantas, nas cores das flores, e também se divertem a valer, a primavera é a estação preferida delas! Elas nadam em pequenos laguinhos que se formam nas pétalas, fazem muitos piqueniques, além de voar com os passarinhos cantando lindas canções, tocando mini violinos e flautinhas. 

{Palavras} cite uma das suas citações preferidas que lhe lembre da primavera:
“Sugestões para presente :
Amor. Bolinhas de sabão. O som de copos com água. O som das gotas no chão. Um sorriso tímido. A música por trás dos ruídos. Um coração encostado no outro. Um ou dois para sempres. Um avião nas mãos de um menino. Um barquinho de papel. Uma pipa atravessando as nuvens. Uma sementeira de tulipas. Um mingauzinho de aveia. Um par de meias listradas. Dois ou três cata-ventos. Uma palavra inventada. (Rita Apoena)”
Acho essa citação tão primavera, é como dar o melhor de si com todo carinho e frescor dessa estação!


{Dó ré mi} Cite uma música e instrumentos que te lembram a estação.
Flauta, lira, violino e harpa.
Primavera tem que ter música e dança de fada, ainda mais se tocada por fadinhas de verdade como as The Gothard Sisters:

{Feche os olhos} se a primavera fosse uma pessoa, como esta seria? 
Seria uma pessoa doce, com voz calma e alegre, usando sempre um chapéu para cuidar do jardim, com uma jardineira azul, com botinhas ou galochas. 


{Mapa} o que você levaria na sua mochila para passear durante uma manhã na primavera e para onde iria?
Eu iria para um campo de flores, levando em minha mochila uma câmera para fotografar, uma lupa para ver melhor os bichinhos pequeninos, levaria um livro de poesia, uma flauta para tocar entre as flores, uma garrafinha com água, biscoitos gostosos, um caderninho de desenho com uma latinha com algumas cores de aquarela, um pincel e lápis para poder fazer alguns desenhos nesse campo lindo. 

{Dicionário} cite algumas palavras que te lembram a primavera. 
Regador, sonhos, algodão-doce, sorriso, asas, ninho, alegria, bolinhos de chuva, pólen, flores, fadas, ternura. 

{Giz de cera} cite cores que te lembram a estação e dê nomes para elas
Cheirinho de chuva, rosa encantada, fadinha lilás, abelhinha, céu de sonhos. 


{Pegadas} quais animais te lembram a primavera? 
Passarinhos, coelhos, abelhas, vaga-lumes, borboletas, patinhos e cisnes.

{Guarda-roupa} o que você teria em seu guarda-roupa de primavera?
Jardineiras, vestidos floridos, saias floridas, botinhas e galochas. 

{Pirlimpimpim} se pudesse criar um feitiço de primavera, qual nome este teria e o que ele faria?
Fairyflorisweet – para conseguir me transformar por um tempinho em uma fadinha diminuta. 

{Biblioteca} cite um livro cuja a capa e algum pedaço da história te lembre a primavera:
“O jardim secreto” (não tem como não lembrar da primavera com ele). E outro livro que guardo no meu coração com tanto carinho, e que sempre me traz a magia de uma doce primavera cheia de fadas, é o livro “Soprinho” da Fernanda Lopes de Almeida. 



{Vela} quais cheiros te lembram a primavera?
O cheiro da chuva, o cheiro de bolinhos de chuva e de fubá, o perfume das rosinhas, as árvores depois da chuva, cheiro de maracujá. 

{Cesta de palha} cite três coisas que você levaria para um piquenique de primavera.
Bolinhos de chuva, pãezinhos caseiros e picolé de groselha! 


domingo, 26 de maio de 2019

Uma coelhinha florida e imaginária que mora dentro de mim

Doce coelhinha que fotografou 
as flores que moravam em meu coração, 
sonhou um sonho de girassóis encantados, 
abriu portas mágicas para as músicas da floresta
e dos jardins de contos de fadas. 


 Oh doce coelhinha, 
faça-me acreditar que a vida ainda é canto florido, 
onde o coração pode repousar. 


És música de piano sonhadora que me faz dançar, 
pintada de aquarela em meu coração está, 
perfumada de eterna primavera minha doce coelhinha. 
Selvagem de pés na grama verde, jardineira, 
pegando uma bicicleta a entregar rosas poéticas.


quarta-feira, 6 de março de 2019

Suspiro mágico do mundo das fadas



Oh quem dera eu pudesse dançar em um mundo de fadas! Dizem que as fadas são criaturas dançantes, e tudo no mundo delas parece dançar ao vento. Lá os passarinhos usam chapéu de pequeninos elfos e usam botinhas mágicas, eles não só voam com suas asas cheias de histórias, como sabem dançar por causa dessas botas, claro que elas são encantadas, porque no mundo das fadas tudo é encantado. Até as ratinhas usam vestidos de camponesa, costurados pelas suas mãozinhas habilidosas, dizem que no mundo das fadas todo mundo é um pouco elfo e fada na verdade, que há botinhas encantadas para todos e vestidos de camponesas penduradinhos nas árvores como que por mágica, você olha e de repente eles aparecem por ali. Oh os campos da terra das fadas se perdem de vista! Mas apesar do mundo das fadas ser feito de imensidão, ninguém ali se sente pequeno ou sozinho, e é fácil encontrar amigos distantes, porque os desejos se realizam com um simples pensamento, porque as fadas conseguem dar dons para os pequenos corações que se sentem tristes. Você consegue pisar nas ondas do mar em um suspiro de saudade do mar, e no mesmo dia ter uma aventura na montanha e se perder em uma floresta mágica. Tudo é um respiro mágico na terra das fadas, e quem me dera poder chegar até lá! Dizem que se você vai não sabe se volta, ou volta e fica esquisito para sempre, mas é porque quando você toca no reino encantado tudo muda, seu coração muda, ele não bate mais só Tum Tum, ele toca música, e é esquisito, é estranho viver com um coração musical da terra das fadas em uma terra que não é de fadas. Oh quem me dera mesmo ficando esquisita e com o coração musical, dar um pulinho no mundo das fadas e dançar com aquele passarinho élfico e com aquela ratinha camponesa. Oh quem dera! 

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Coletes de elfos e sapatos de duendes de um delicado natal



“Há algo de delicado sempre no natal”, era isso o que dizia o bom urso. O dia do natal se aproximava e naquela manhã ele descia com a dona ursa as montanhas, os dois andavam e observavam o primeiro nevar. Ah que encanto trazia para o coração dos dois essa caminhada! Com seus coletes de natal eles cantavam, coletes estes feitos pelos elfos. Os sapatos foram feitos pelos duendes, pois os ursos eram amigos dos seres mágicos, e assim eles viviam sempre com os corações quentinhos comendo biscoitos com mingau e vendo delicadezas nas suas caminhadas, que não se fazia doer os pés por conta dos sapatos mágicos e que nem se fazia esfriar o coração por conta dos coletes!
Como era um tempo querido o natal, de era uma vez para sempre. As montanhas distantes dos ursos e seus passos na neve era como uma canção, como se de lá viessem as vozes da primeira canção das delicadezas.