domingo, 26 de maio de 2019

Uma coelhinha florida e imaginária que mora dentro de mim

Doce coelhinha que fotografou 
as flores que moravam em meu coração, 
sonhou um sonho de girassóis encantados, 
abriu portas mágicas para as músicas da floresta
e dos jardins de contos de fadas. 


 Oh doce coelhinha, 
faça-me acreditar que a vida ainda é canto florido, 
onde o coração pode repousar. 


És música de piano sonhadora que me faz dançar, 
pintada de aquarela em meu coração está, 
perfumada de eterna primavera minha doce coelhinha. 
Selvagem de pés na grama verde, jardineira, 
pegando uma bicicleta a entregar rosas poéticas.


3 comentários:

Graça Pires disse...

Essa doce e linda coelhinha vai levá-la pela vida com o encantamento que deseja. É um fascínio ver os seus desenhos e ler as suas palavras.
Uma boa semana.
Um beijo.

CÉU disse...

Oi, Gaby, que é feito de você? Está tudo bem por aí?

Que texto ilustrado tão terno e tão "ingénuo"!
Seu lirismo se pode tornar realidade, um dia.

Beijos.

As Mulheres 4estacoes disse...

Acredito que a poesia torna a vida mais florida, mais doce.
Por isso, continue pegando sua bicicleta e entregando suas rosas poéticas, elas enternecem o coração de quem passa por aqui.
Um abraço,
Sônia