quarta-feira, 13 de julho de 2016

O que ainda continua



Navego em um mar de aquarela,
e com algumas estrelas.
Muitos sonos já emergiram,
muitos sonhos já naufragaram.
Mas meu caminho ainda continua,
formando azuis dentro de mim,
soltando águas regadoras,
flores voadoras
e passarinhos.

8 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

Gaby
quando um sonho morre, inventamos outros e a vida terá sempre as cores que nós quisermos.
por vezes não é fácil, mas, é isso a vida.
beijinho amigo
:)

As Mulheres 4estacoes disse...

"meu caminho ainda continua,
formando azuis dentro de mim", que delicadeza de pensamento.
Poder continuar alimentando coisas boas dentro de si, mesmo que algumas coisas não aconteçam como desejamos.
Um abraço,
Sônia

Aline Goulart disse...

De tudo que tu já escreveste aqui, esse com certeza é o meu preferido. É de uma delicadeza indescritível. É de uma beleza admirável. É de uma esperança tão bonita. Parabéns! Beijinhos...

Graça Pires disse...

Deixar fugir os sonhos enrodilhados na esperança, para sonhares outros maiores e mais azuis... Lindo.
Um beijo.

Zilani Célia disse...

OI GABY!
O QUE NUNCA DEVE MORRER EM NOSSOS CORAÇÕES SÃO OS SONHOS SEJAM ELES DE QUE CORES FOREM, SEMPRE SERÃO REDENTORES.
UMA DOÇURA TEU TEXTO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Jaime Portela disse...

Caminhar é preciso.
Com os sonhos realizados e perdidos...
Belo poema, gostei muito, querida amiga.
Gaby, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Anite disse...

Linda flor e seus escritos mágicos, aprecio demasiado a forma como tece as palavras, parece-me como um jardim. A pintura é linda, calma, pure.

Lindos sonhos.

Carmem Grinheiro disse...

Viver é percorrer o caminho do sonho.

bjn amg