segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Regador para o sorriso

Quando a chuva caiu
pregou-me gotinhas de água nos cílios.
Como estrelinhas brilharam
cada vez que eu fechava os olhos.
Sorri ao céu, e um bem-te-vi entrou no meu sorriso.
Era como se mil porções de esperança
caíssem dentro de mim.
Havia tantos raios de luz
mesmo na chuva
lá no horizonte das nuvens.
E descobri que eu nasci
para guardar essas pequeninas gotinhas que caem,
em um pequeno regador imaginário,
para regar o sorrir. 

6 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

e será um belo sorrir....

:)

Washington Albuquerque disse...

Que a chuva não pare de cair *-* Sempre guardando, sempre regando e sorrindo *-*

xoxoxo
=]

Catarina Luna disse...

que poema tão amoroso e delicado!

Graça Pires disse...

Um sorriso de amor...
beijo.

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Gaby.. e elas podem sim cair só no nosso imaginar.. pois mesmo assim estarão regando o sorriso que abre as portar da alma.. bjs de bom dia

Aline Teles disse...

Um sorriso grande para essa bela postagem. Beijos.