Páginas

domingo, 4 de maio de 2014

Vaga-Lume

Um vaga-lume apareceu no meu jardim,
disse que precisava falar para mim,
coisas importantes, coisinhas de luz.
Precisava dizer tudo isso em versos.

Então eu sentei na grama
para escutar a poesia.
Vaga-lume ficou brilhando,
batendo as transparentes asas,
tão pequenino e tão iluminado.

Começou os versos olhando as estrelas.
Falou de nuvens, pássaros, florestas e fadas.
Disse que seus versos tinha um segredo,
que a poesia era sempre encantada.

Vaga-lume cheio de luz me disse:
- Eu já vi uma estrelinha acordada!

7 comentários:

Lucas - Blog: Overture disse...

Terá ele visto a estrelinha em todo resplendor do teu rosto? em todo resplendor de tua alma, a glória da poesia que em ti habita? terá ele visto o reflexo da luz dele em teus olhinhos? terá ele visto o brilho do teu sorriso? somente achando o vagalume, haveremos de saber... Também muitos outros vagalumes têm encontrado aqui uma estrelinha (nem sempre acordada) mas encantada certamente! Beijosssssss

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Gaby.. chegará o dia que poderemos sim entender a linguagem oculta de nossas vidas atuais e compreender tudo como dantes era e sempre será.. bjs de bom dia

BIA disse...

Por isso gosto tanto de passar por aqui Gaby, porque é cheio de luz! *-*

Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

a magia que consegues colocar nos teus escritos.

a suavidade e a ternura tudo em sintonia.

beijinho

:)

Aline Teles disse...

Que amor! A sensibilidade de cada palavra é o verdadeiro encanto da sua poesia. Beijinhos.

Vanessa Palombo disse...

Oi Gaby,

Vaga-lumes sao sempre encantadores, faz muito tempo que nao os vejo...

Lindos Versos!

Bjos

allmylife disse...

Sim, realmente uma doce melodia estes teus escritos!