Páginas

domingo, 20 de outubro de 2013

Eu desejo as asas.



Como seria se encontrar
junto com o azul pérola
que o céu terminava o dia.
Era um azul tão celeste
que formava asas
e fazia novos anjos e novas fadas.
Sua cabeça está tão longe,
flores de um vento tão distante
se prendem em seus cabelos,
e há um amor que não é daqui
dentro de si.
E o azul pérola do céu cai
calmamente em seu coração,
enquanto os pássaros voam
para suas árvores.
Árvores de tão longínquas florestas,
de tantas outras memórias.
Logo pode escurecer, tudo é tão logo.
Mas o céu não decepciona,
cai de leve em seu vestido,
deixa luzes e estrelas na floresta,
e na sua mão deixa uma luz
de tão serena sombra e claridade.
E o encontro lhe faz asas.

11 comentários:

Lari disse...

Tão lindo ficou esse poema. Fiquei surpresa com a forma que você mesclou o cinestésico com o visual, Gaby ("o céu cai de leve em seu vestido").
Prosa em poesia, e um pouco de rima como os clássicos poemas. Muito amor, sério.
Beijos <3
http://bossanv.com

Bruna Gabriela disse...

Precisando de um encontro que me dê asas, de um momento que me permita voar.

Lindo texto Gaby.

*Escritora de Artes* disse...

Gaby querida,

Esse texto tem uma leveza e uma doce magia...

Parabéns, simplesmente perfeito!

Bjos

Ives disse...

Olá! Estou muito encantado com a sua poesia! Florestas, pérolas, natureza: poesia! abraços

Zilani Célia disse...

OI GABY!
UMA PRINCESA, FLORESTAS E A LEVEZA QUE IMPRIMES EM TEUS ESCRITOS FRUTOS DE TUA FÉRTIL IMAGINAÇÃO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Lucas N. S. Pinho disse...

Desejávamos, cada um de nós, tais asas, fossem de desejos ou imaginações, fossem de amor ou de sonhos. Tu tens as asas das poesias, certamente, e quais outras não deves também carregar contigo, além desse lindo sorriso e dessas flores nos cabelos? Beijoss

Sinval Santos da Silveira disse...

Boa tarde,Poetisa!
Teu poema me emocionou.
Quisera todos nós acreditássemos em nossos sonhos e em nossa capacidade.
temos asas ,sim, em nossa alma ,em nossa inspiração.
Parabéns
Abraços
Sinval

© Piedade Araújo Sol disse...

uma poesia leve e doce, como a prosa...

:)

BIA disse...

Tão bonito seu poema, o azul, belo como o céu, voar através das palavras e das atitudes que fazem toda diferença.
Certamente o mundo seria melhor se soubessem valorizar o que realmente importa. Se as pessoas rancorosas e amargas vissem como é maravilhoso a doçura mudariam para melhor.
Bom dia Gaby!!!
Bjs *.*

Helena disse...

Era um azul tão celeste
que formava asas
e fazia novos anjos e novas fadas."

Que bela imagem!

Os teus versos também nos dão asas, Gaby, e nos faz voar pela imensidão desse teu céu de poesia.

Com meu carinho ficam estrelas brilhando nos sorrisos,
Helena

Suzi (Vulgo, Emilie) disse...

Que doce e lindo!