quarta-feira, 1 de maio de 2013

Lire e o príncipe Elfo - I



Será que era amor aquela sensação de chuva fresquinha caindo e regando o coração? Era o que pensava por aqueles dias. Naquela manhã ela tomava chá, e o chá das fadas é o melhor de vários mundos, e seus jogos de chá eram um verdadeiro encanto, e estava tão quentinho que ao tomar, Lire sentiu que o amor também poderia ser um chá quentinho aquecendo uma manhã fria.
Havia colocado sua toalha preferida na sua mesa, o vento de outono soprava e logo a árvore em que morava ficaria quase sem folhas, não ligava tanto quando as folhas cobriam sua casa na árvore e sua mesa de chá, achava aquilo tão bonito, e os olhares das fadas são amáveis como os toques suaves da natureza, e Lire ainda estava com um amor acordando dentro do coração.
Tomou seu chá e olhou para um passarinho que acabava de chegar, e perguntou que boas novas ele lhe trazia, e o pássaro com o coração todo sorrindo disse que a floresta estava com a singela presença de alguns membros de um pequenino reino élfico dos vales, há elfos maiores e elfos pequeninos do tamanho das fadas, esses que o pássaro falava eram os pequeninos.


E o coração de Lire disparou, estava assim disparado desde que encontrara um pequeno elfo perto do lago de aquarela, ele lhe dissera bom dia e se dizia perdido, embora ali houvesse algo que uma fada saberia não estar sendo de todo verdade, ela assim guiou o pequeno elfo de cabelos loirinhos até os ombros, de orelha pontuda como a dela, por alguns caminhos da floresta, e o dia não poderia ter sido mais bonito.
E então ela perguntou ao pássaro:
- E eles vão ficar?
- Passarão alguns dias, o príncipe e o rei do pequeno reino estão com eles.
E foi nesse momento que Lire torceu para que não fosse o príncipe aquele que havia conhecido, embora seu coração soubesse que era, as histórias bonitas são muitas vezes assim.

6 comentários:

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Tierna y bonita Historia.
Abraços e beijos.

*Escritora de Artes* disse...

Encantadora história...

Bjos

© Piedade Araújo Sol disse...

a ternura que colocas em todas as tuas palavras é enternecedor.
acho que devias escrever um livro de histórias infantis.
tens muito jeito.
boa semana.
beijos

:)

Sara disse...

que belas coisas que eu sempre quis pintar ou fazer algum tipo de arte, acho que são importantes para o crescimento pessoal, espero que você pode expô-los em algum momento nos restaurantes em sao paulo

Flá Costa* disse...

Querida, você escreve com um lirismo difícil de achar por aí. Sua personagem não poderia ter outro nome.

Beijoca

Zilani Célia disse...

OI GABY!
ADOREI A PRIMEIRA PARTE, VAMOS LÁ...
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/