domingo, 4 de novembro de 2012

Coração de Céu.

Faz-se primavera, mas parece já verão, as chuvas caindo pelo fim da tarde, os céus pelas manhãs tão azuis, que faz até nosso coração azul, e as nuvens que vão se aconchegando, e por falar em coração e em nuvens que se aconchegam, vi um coração azul formado no céu envolto pelas nuvens, e meu coração pedindo ser céu quis tanto voar para lá e se aconchegar ali.
Deve ser de um livre sonho azul voar até um coração de céu. De uma calma macia como as nuvens.
Foi um breve momento eu sei, o coração formado no céu não durou nem um minuto talvez e já partiu, levando outro pedaço do meu coração, e eu às vezes não sei como ainda tenho pedacinhos de coração para irem voando, é tantos pedacinhos que vão partindo, que vão ficando perdidos nesses lugares, voando em coisas que até já desmancharam. 
Mas, coração de céu azul não se desmancha tão fácil, deve ter lugares onde são guardados os instantes de tamanha eternidade, e um lugar deve ser nós mesmos, isso se és uma pessoa guardadora.
Coração pequeno e vermelho, dá a impressão que nem cabe nada, que não aguenta guardar tanta coisa, mas vem uma alma de coração azul e guarda e faz voar, deixa e resgata, e fica assim e faz coração do tamanho e como o céu.


11 comentários:

Bruna Gabriela disse...

Que lindo!
Amei o texto.
Fez parecer que coração da gente é do tamanho da alma.

*Escritora de Artes* disse...

Lindo...lindo...

Bjos querida amiga

© Piedade Araújo Sol disse...

uma ternura de texto.

um beijo muito grande.

BIA disse...

Lindo Gaby!!! Uma doce semana pra você!!! *.*

Nina disse...

É um coração desmedido. E nele cabe toda a grandeza do mundo.
Abraços.

REINVENTANDO disse...

Linda mensagem..abraços. Sandra

Pedro Luis López Pérez disse...

Una belleza de Ternura y llena de sensibilidad.
Abrazos y beijos.

Tanara Adriano disse...

muito perfeito o que escreveste!
adoraria se visitasse e seguisse meu blogue caso vce queira!
beijos chérrie!
<3

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Há no coração
o mistério
dos caminhos
que sonhamos
e as vezes
esquecemos...

Que haja sempre
sonhos por sonhar.

Fred Caju disse...

O azul é sempre imenso. E puta título!

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

precioso texto,
meigo e pueril!