terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Des-Esperar no céu.



Eu disse a mim mesma que não posso me desesperar, não posso, porque o céu sempre há de suspirar coisas bonitas.

3 comentários:

@ Escritora disse...

Concordo plenamente...

Bjos

APENAS PALAVRAS disse...

Enquanto houve mentes brilhantes como a sua a qual posta coisas maravilhosas haverá sempre um balde de gelo no qual poderá com poucas ou muitas palavras expor seja lá como for aquilo que sua linha da imaginação possa ela crias sempre estará parte daquilo que és daquilo que nos revela numa simples imagem assim como ti na sua mais pura simplicidade de mulher que és no intimo que fora criada posta sempre algo referenciando a fragelidade a força e as virtudes da mulher naquilo que és mulher. Obrigada linda por fazer o mesmo retribuindo de bom grado minha visita no seu blog o qual já esta em meus favoritos guardado com muito carinho em meu coração.... Jamais a questionarei por que não a o que questionar tudo é perfeito e feito de uma tamanha magnitude que são meramente expressas de uma maneira tão suave e simples como se escrevesse cada palavra e cada linha com o sopro e a suavidade de sua respiração que nos faz crer que na simplicidade daquilo que fora criada mulher tem o poder e o dom da escrita na sua pura feminidade....Um forte abraço e um bj bem no seu coraçãozinho....
http://www.uanderesuascronicas.blogspot.com
Convido-a fazer parte do meu blog...

Thamara Laila Macedo disse...

o texto é pequeno, mas a intensidade é gigante. pequenos detalhes fazem sim a diferença, gostei muito do seu blog. beijos ;*