segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Querida Nicole,


Fiquei com os versos do vendedor simpático do algodão-doce que me escreveu “Para quem tem saudade e sofre uma dor no coração, e não encontrou ainda a canção. Algodão-doce é a solução”. Estes versos falam que a dor e a saudade irão embora depois de encontrar a canção certa, talvez seja assim Nicole, talvez seja uma questão de encontrar a canção que preenche todos os vazios e dores, e quando não se tem ela, melhor do que se afogar na dor e no vazio, é fazer um pouco doce as coisas, comprar um algodão-doce talvez, sentar em algum lugar que tenha uma árvore bonita e tranquilizar tudo por dentro.
Gostei do nome da biblioteca que fica a ler poemas, luz de dia realmente é tudo que se pede um coração, já imagino todo o ar antigo, e você nele, seus olhos brilhando a cada verso.
Não sei por que dói tanto essa distância, se sabemos que realmente não é distância. Será que o que dói é a imaginação de que um dia possa vir a se transformar em distância? Será que é isso que dói? Um medo antecipatório?
Talvez todas essas minhas reflexões e pensamentos possam ser resumidos Nicole:
Eu queria muito te abraçar, dar as mãos para você, e ver esse céu azul que vai embora tão calmamente, tendo a certeza de que ele volta amanhã para o nosso olhar.
Sempre seu,
Marcos.

5 comentários:

Alê disse...

Hajaaaaaaaa algodão doce,

Caroline. disse...

Que doce, que bonito. Eu adorei!
Confesso estar um pouco atrasada para retribuir a gentil visita que fez ao meu blog, e peço desculpa. Andei meio sem tempo, mas agora estou de volta. E quero vir aqui sempre, e poder esperar tua visita também.

@ Escritora disse...

Que carta linda e sensível, perfeita!

Bjos

Jeff disse...

Eu gosto de cartas, aliás, não sei a quem remeter, mas eu gosto, dá impressão que posso escrever qualquer coisa!

Muito bom, Marcos é uma pessoa bem sensível...rs

Um abraço, obrigado pelas visitas...^_^

Bruna Gabriela disse...

que tudo o algodão doce.
Lindaaaaa a carta!