domingo, 13 de novembro de 2011


No lugar mais sereno do seu coração, nascia poesia. No cantinho mais bonito, onde ainda os dissabores da vida não falaram nasciam versos, no cantinho mais protegido pela fé, nasciam as linhas de histórias que a mantinham em pé. Sabia que eram verdade as fantasias de seu coração, mesmo quando a canção mentia. Nesse lugar mais suave que segurava com as mãos, protegia como um tesouro. Não sabia ao certo se nascia todo o dia e conseguia criar mais motivos, ou se os motivos a faziam nascer mais uma vez. No fundo tudo se misturava, e no lugar mais sereno do seu coração, persistia.

2 comentários:

AC disse...

Gaby,
Há uma parte de nós que tem a capacidade de albergar o nosso melhor. É um recanto a preservar, a cuidar, como se fosse a coisa mais preciosa da vida.

Beijo :)

Você em Pauta disse...

O lugar mais sereno de nosso coraçao, o lugar onde a essencia se faz, o bem mora e o amor constroi seus liites ilimitados...

Um lugar onde por vezes nem nós mesmo temo acesso. Um paraido dentro de nós, uma agua pura que nos sacia no momento da dor, que noa lava no momento da sujeira e que nos purifica!

Nao se o endereço desse lugar, nao tenho o telefone desse local, mas suas palavras sempre sao setas que me levam a ele!