terça-feira, 5 de julho de 2011

Aprendendo a gostar de Ágata - Parte IV

Ao se deparar com a fada exibida, Benjamin ficou encabulado e sem saber o que fazer, pensou em falar olá também, mas isso na mente dele seria um desaforo, em momento algum o gnomo teve vontade de dizer olá para Ágata, então ele permaneceu em silêncio e continuou a arrumar suas folhas como se ela nem estivesse mais ali.

- Eu sempre soube que você era chato, mas achei que pelo menos sabia falar olá – disse a fada deslizando suas asinhas para ficar perto de uma roseira que tinha no jardim.

- Olá – disse o gnomo sendo o triplo de rabugento.

- Nunca vi um jardim com tantas flores, e olha que já vi muitos jardins, mas aqui você consegue que vários tipos de flores fiquem em perfeita harmonia, e eu adoro essa roseira, sempre a observo – falou Ágata muito animada.

- Com um pouco de magia tudo fica junto, bonito e dá flor – respondeu Benjamin.

Ágata ficou com os olhos cheios de lágrimas, jamais imaginou que o gnomo conseguisse falar algo tão bonito, e Benjamin por sua vez, jamais imaginou que a fada pudesse prestar atenção em seu jardim, para ele, ela não passava de um ser que queria todas as atenções exclusivamente.

- Posso pegar uma rosa? – disse Ágata arrancando a flor.

- Não! – Benjamin deixou cair as folhas que estava terminando de arrumar e correu perto da roseira – desce aqui com essa flor.

Ágata sem entender bateu suas asas e foi para perto do gnomo enfurecido.

- Jamais faça isso novamente, essa flor não estava em tempo de ser colhida, muito menos de ser arrancada, o restante da roseira vai sentir muito a falta dela.

- Você fala como se elas tivessem vida e falassem – falou a fada sorrindo.

- Que espécie de fada é você? Não sabe que toda flor tem vida e tempo certo de desabrochar e murchar? E quando colhemos temos que pedir licença e colher no tempo certo, e com muita necessidade, o melhor mesmo é ver todas em sua moradia – Benjamim disse olhando tudo ao redor.

Ágata começou a chorar e pediu desculpas pela sua imprudência, diante das lágrimas dela o gnomo só conseguiu dizer:

- Não chore, eu te ensino mais sobre jardins e você me ensina a fazer bolo de chocolate.

Pelo visto Benjamin jamais esqueceria bolo de chocolate, a fada concordou , e o gnomo já a olhava de maneira diferente, tudo bem que ele ensinaria sobre jardins a troco do bolo, mas o gnomo estava começando a aprender a gostar mais e compartilhar mais seu jardim, e estava a gostar de Ágata.


As Outras Partes dessa história: http://uma-doce-melodia.blogspot.com/search/label/Fada%20%C3%81gata%20e%20Gnomo%20Benjamin.

4 comentários:

Rá ~° disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rá ~° disse...

Que bom receber tua visita Flor ^^
saudades daqui!

beijos grandee

Fred Caju disse...

Estou lendo desde a Parte I.

Beatriz Amorim disse...

Lindo texto, querida!
Como sempre, aliás. rs
Tem um selinho para você lá no meu cantinho.
Um beijo