Páginas

sábado, 25 de junho de 2011


E o que vamos construir?
Nossa morada de coração,
Nosso jeito de jardim.
Pequenez como ninho?
Pode ser.
É bom também ser passarinho.
mora pequenininho,
e voa além!


13 comentários:

Beatriz Amorim disse...

Lindo e doce, poema, querida!
Sempre escreve com uma leveza inacreditável!
Um belo fim de semana!
beijos

JasonJr. disse...

Qui Lindooo! :D

Laísa disse...

leve como a tua essência.
menina dos olhos de céu, parabéns pelo escrito.
adorei.

beijo cacheado.

Marília Costa disse...

esse poema tem tudo a ver comigo hoje

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Diante do amor,
cada pequena alegria,
é um infinito...

Vida plena em teus dias.

AC disse...

Por momentos senti-me aconchegado nesse ninho.
Que belo, Gaby!

Beijo :)

Fred Caju disse...

Belo! Ilustração sua?

Fabíola Weykamp. disse...

Fico encantada com a natureza poética que o eu-lírico sempre canta em suas canções. Fico encantada e com o coração surpreendentemente em paz. Perto de uma natureza assim, que não ficaria em paz, não é mesmo?

Poeticamente encantadora como sempre. Linda, linda.

Rafael Castellar das Neves disse...

Vamos sim!! muito bom! Gostei!!

[]s

Beatriz Amorim disse...

Olá, querida!
Tem selinho no meu blog para você!
beijão!

namoradadaspalavras1 disse...

seus textos são sempre tão delicadinhos *-*

beijos

Lívia
http://letrinhasdispersas.blogspot.com/

Um Toke A + disse...

ADOREI O POEMA E SEU BLOG TBEM!

Edu Lazaro disse...

É na simplicidade que moram os segredos mais completos... abraços!