quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Do que Fica.


Minhas mãos seguravam um livro antigo, amarelado pelo tempo, eu passava os olhos por aquelas palavras impressas enquanto um pássaro cantava no telhado, levei a mão a arrumar o cabelo que insistia em cair pelo rosto a todo o momento, minhas mãos cheiravam a livro antigo, ali entre os meus dedos estava impregnado o aroma daquela velha história que eu carregava entre minhas mãos, naquela tão frágil semana. Levantei, a almofada caiu delicadamente sobre o livro, lavei as minhas mãos com aquele sabonete transparente cheio de perfume, e voltei para a leitura, ao livro amarelado, ao cheiro antigo encantador, e por mais que as minhas mãos estivessem impregnadas com aquele perfume tão novo, elas voltavam a receber ao primeiro tocar daquelas páginas novamente aquele cheiro, tentei lavá-las muitas vezes, mas não tinha mais jeito, o cheiro daquele livro não saia, aquela história já estava estampada em mim.

10 comentários:

Iris Gomes, disse...

Oii, tava procurando Blogs sobre pensamentos e achei o teu. Adorei *--* parabéns ..

Tô seguindo, beijão.

Ana Raquel disse...

as histórias impregnam em nós...
lindo este cheiro de verbos, de palavras!

Denise Portes disse...

Gaby querida,
esse é o grande aprendizado dos livros, guardar as histórias no coração.
Um beijo, com carinho
Denise

Poliana Fonteles disse...

Adoro livros velhos, porém amo o cheiro dos livros novos....

abraço com carinho....

namoradadaspalavras1 disse...

É!

Tem histórias que marcam a gente.

Kamila disse...

O gosto bom de um livro velho... =)
Que lindo Gabi, lindo mesmo!

Beijo grande
Fica com o Pai

Você em Pauta disse...

Nao tenho um livro em minhas maos, mas tbem careço de um perfume que insiste em permanecer em mim....

Esse perfume é diferente, diferenciado. Nao entra pelas narinas, mas sim pelo olhar.....

O livro velho é substituito por um olhar profundo que busca nas linhas de Gabi aquilo que podera estar escrito nas entrelinhas....

Por vezes esse aroma ganha cores e transforma em arco iris os dias cinzentos que meu olhos insistem em ver.....

Confesso que nunca lavei minhas olhos diante de suas palavras, a nao pelo toque das lagrimas que elas despertam em mim!

Jaynne Santos disse...

Tem razão, ás vezes lemos uma história, e quando terminamos elas ficam impregnadas na gente. Não saem mais.
Muito bom esse texto.
Beijos;

Pri C. Figueira disse...

Que saudade do perfume daqui!

Engraçado como certos textos, livros ou pequenos trechos ficam gravados em nós... Isso é a maravilha da leitura que nos faz viver os sentimentos escritos no livro!

Amoo, amooo ler!

Bjs, saudades daqui!

Só Brincos disse...

Adorei,seu blog é maravilhoso,muito bem feito e já estou seguindo,parabéns.
Rogerio Rinaldi Designer de Jóias e Acessórios.
Venha dar uma olhada no pingente que fizemos para Sabrina Sato.
http://sbrincos.blogspot.com
bjs.