Páginas

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Aprendendo a gostar de Ágata - parte II



Era uma noite bastante estrelada e Benjamin estava mais irritado que nunca, Ágata estava dando uma noite de histórias em sua pequena casa, vários seres da redondeza haviam sido convidados para recitar histórias, seres amigos que gostavam de compartilhar os mais bonitos sonhos.
- Ela é uma estúpida – dizia Benjamin para si mesmo – aposto como tem um grande bolo de chocolate nesta noite de contar histórias, e ela nem para me convidar, mas quem se importa, eu não gosto mesmo daquela fada exibida.
O vaga-lume Bernardo que estava a caminho da casa de Ágata, deparou-se com o gnomo resmungando por entre os dentes.
- O que houve Benjamin? – perguntou ele.
- Houve que não fui convidado para a noite de histórias – disse o gnomo muito zangado.
- Mas não é você que não gosta da Ágata?
- Como sabe disso?
- Oras! Todos sabem que você não gosta da fada Ágata, e não sabemos o porquê, ela é uma ternura.
Benjamin quase ficou inteiramente nervoso.
- Ela não é uma ternura – disse com azedume.
- Porque não?
- Além de não me oferecer bolo de chocolate, ela faz noites de historinhas e não me convida.
- Ela deve fazer isso porque talvez sabe que você não gosta dela.
- E não gosto mesmo.
O vaga-lume fez uma censura e saiu em direção à noite de histórias, que certamente deveria estar muito divertida.
Benjamin pensou que quando Ágata o convidasse para contar histórias, ele passaria a gostar dela. Pobre gnomo, ele não conseguia entender como começava uma amizade.
Ágata olhava pela janela de sua casa o lindo jardim de Benjamin, e perguntava-se porque ele não gostava dela, e porque não queria participar do contar histórias.

Parte I: http://uma-doce-melodia.blogspot.com/2010/12/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x.html

12 comentários:

Papéis ONline disse...

Pois Gaby meu anjo
participe da nossa iniciativa
esperamos o teu texto
grande abraços
Talles azigon
olha o link

http://bit.ly/gzUan4

Apenas um lugar para ser disse...

Esse Benjamim parece-me uma "pessoa" amarga.. =)

Mto obg pela visita Gaby, agora vou ver como essa história começou...

Bjs!

Eduardo Trindade disse...

O primeiro passo costuma ser o mais difícil. Mas só será realmente passo, fácil ou difícil, se caminharmos. Os caminhos são feitos para que sigamos por eles.
Abraços!

A.S. disse...

É uma delicia ler-te!!!

Beijos!
AL

Kamila disse...

Teu canto é um doce, flor =)

Um 2011 inundado de paz
Beijos grande em ti
Fica com DEUS

Pâmela Grassi disse...

Gaby,

texto muito bonito! o título me fez despertar uma lembrança estranha, que não cabe muito aqui, mas vale a pena recordar! Um dos filmes das gêmeas Olsen! Hehehe!

Beijos!

Lucas Rafael Jardim disse...

Como sempre, uma viagem, uma delicada mensagem e uma forma toda especial de se contar uma história... Sempre muito bom te ler, maninha!!!! Bjão

Ná* disse...

Oi, flor!
Que saudade de passar por aqui ^^
Obrigada pelo seu carinho, viu?
Beijão.

Felicidade Clandestina disse...

moça,
obrigada pela mais que doce visita :)

Lívia Inácio disse...

Fui lá reler a parte I!

Menina!

Vc é demais! haha

beijinho***

Ana Raquel disse...

uma beleza de começos ainda irreconhecíveis...

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Um texto bem escrito.
qualquer que seja o tema.
é sempre um presente
a inteligência.

Que sempre haja tempo para os sonhos
em tua vida.