segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Querida fada Aurora.


Que saudades tenho de você minha amiga, é como se séculos e mais séculos se passassem sem que eu pudesse te ver, que saudades tenho deste mar maravilhoso que você tem tanta sorte em morar perto, tenho certeza que você não evita em tocar seus pézinhos nas ondas do mar sempre quando tem vontade, é uma sensação maravilhosa digo, e a junção de mar e céu? Lembro-me bem ao ver aquele pôr-do-sol colorindo a água, e a sensação de saudade aperta mais, mas é aquela saudade boa, que enche de lágrimas de alegria.
A primavera chega por aqui, ontem fiz uma arrumação imensa na minha toca, organizei minhas pequenas folhas de papel onde moram minhas palavras, coloquei em uma caixinha que fiz com pétalas de orquídeas e folhas todas as suas cartinhas e as demais que recebo, na mesa coloquei uns lírios brancos do campo, estavam lindos, parece que a árvore ao lado ficou até mais feliz com a aparência de minha casinha. A Tarde conversei com um passarinho muito amigável que aqui pousou, na primavera eles preenchem como em nenhuma outra estação este lugar, Candice me brindou também logo no fim da tarde com uma visita doce, você bem sabe como ela toca harpa, quem escuta não esquece, a melodia que ela faz me lembra aquele sorriso acompanhado de lágrimas, sabe aquele sorriso de emoção? Não sei muito bem como explicar, ele pode ser mais alegre que triste e vezes mais triste que alegre. Depois que ela foi me sentei com Arthur para ver o pôr-do-sol, também vimos algumas borboletas saindo de seus casulos, a primavera é encantadora.
Sempre quando chega a primavera, com suas flores, com sua chuva e com sua cor eu fico mais otimista em relação aos não sorrisos, parece que a primavera faz mais do que brotar botões de rosas, faz brotar algo a mais aqui dentro, nos dentros e dentros por ai afora. Carinho imenso quando as estações tem caras de estações, e pensar que cada uma delas tem sua beleza singular que nos muda.
Aurora aguardo ansiosamente sua visita para que possamos voar entre as margaridas, remar pelo laguinho, comer alguns biscoitos de chocolate aqui em minha toca ao som da harpa de Candice, das histórias do sul de Arthur, dos seus livros e cheiro de mar.
A saudade é imensa, mas o que me conforta é essas palavras que posso trocar com você, é como se eu te desse minha mão e meu abraço, mesmo que aqui de longe, o que me conforta é saber que do outro lado nesse imenso mar você abre um sorriso ao me ler, ficamos assim mais perto, e você deve sentir cheiro de lago e florzinhas ao mesmo tempo que eu sinto cheiro de mar e areia.
Com todo carinho, fada Lyre.

11 comentários:

so sad disse...

se pudessemos vez em quando voar entre as flores!
beijo!

Talles Azigon disse...

lindo minha cara Gaby, é possível sentir o cheiro das coisas que você vai descrevendo e vê as borboletas saindo dos casulos. lindo mesmo meu anjo

João Lenjob disse...

Saudade é no fundo um sentimento bonito, que remete coisas boas na lembrança.
Gostei muito!!!
Aguardo sua visita em meu blog.

João Lenjob.

Pâmela Grassi disse...

Nossa, Gaby! Que escrito de uma boniteza sutil. Quando palavras traduzem a saudade, sou escrita! Adorei muito!

Beijos, querida!

Lucas Rafael Jardim disse...

Gaby... Que encanto é navegar entre as tuas palavras! A saudade, a alegria e tantas outras coisas belas e pequenas que brotam do seu coração em forma de poesia, às vezes me parecem algo palpável... Que a inspiração e essa visão encantadora que vc tem da vida, te acompanhem sempre!!!! Beijos, maninha!!!!

Você em Pauta disse...

Hoje, exatamente hoje diz nosso calendario que a primavera chegou.....

Seu texto nos fala de flores e jardins....

Oa le-o, ficou aqui no ar um amoroso cheiro de jasmim, pois suas palavras sempre vem emabaladas na mais beleza doçura que o Criador ousou esconder em seu coraçao e dele fazer sua moarda....

Falava eu em primavera que acabaste de chegar, tolos dos homens que acreditam que a primavera somente chegou agora....

Para mim ela chega todas as vezes que entro nele blog e me deparo com essas petalas de rosas em forma de verbetes que encantam nosso coração....

Beijos

Minha primavera eterna, rosa sempre rara de codinome Gaby

Luciana disse...

Gaby que encanto de texto,apaixonei .
Ah,olha so indiquei vc pra um desafio viu.
Beijo beijo.
Uma otima tarde primaveril pra vc.

Alice disse...

Meu sorriso também, como flor brotando em plena primavera, se abre ao te ler.

Gaby,

Beeeijo!

Denise Portes disse...

Gaby
Tudo continua muito delicado por aqui.
Beijo
Denise

www.odeliriodabruxa.blogspot.com

Pri C. Figueira disse...

Cada vez que venho ouvir uma doce melodia, fico mais encantada por ela!
Que lindo, doce esse seu texto!
É sempre mágico entrar aqui!

Um beijo linda!

Fabrízia disse...

Amiga Gaby,
Amei seu texto, que me remeteu às melhores recordações de primaveras passadas, alegrias pela atual primavera e esperanças pelas primaveras vindouras. Vc é uma fada das letras e tem um lugar cativo em meu coração.
Beijão.
Fabrízia.