Páginas

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Moradia no Céu.

Observando a luz da noite serena
As estrelas brilham com meu coração,
Pudera eu parar essa cena
E bordar ela no meu chão.

Ficaria com os pés nas constelações
Flutuando pelo espaço de magia
Tecendo junto muitas canções
Até que comece clarear o dia.

E quando as nuvens chegar,
No céu ainda ficarei.
Com os dedos me coloco a desenhar.

Em um arco-íris escorregarei
E hei de num barco navegar
Recitando tudo que vi e amei.

7 comentários:

Thais Michele disse...

Lindo poema amiga, estava estudando simbolismo hoje, lembrei de você e suas poesias *-*

beijoss

Thiago disse...

Muito bom, amei esse poema. *-*

Retornei rs!

OBS: http://gettingmyselftogether.zip.net

Alice disse...

Entre você e o céu existe uma sintonia muito grande.

Vivendo na Eternidade disse...

Há momentos na vida que se tornam ideais para fazer o que descreve em seus versos, Gaby. Pudera eu ou a Alice pintarmos um abraço em que amamos, desenharmos a chegada de alguém que nos dava saudades ou apenas parar o tempo quando vivemos algo que nos faz respirar profundamente.
Você viaja em momentos assim. Viaja de um jeito único, pois é capaz de pisar no céu e ainda descrever com exatidão a sensação com a ajuda de algumas estrofes. Parabéns, de verdade.

Alice/Carter.

Marina disse...

Soneto, que lindo. Já escrevi muitos, mas hoje nem sei mais o que é isso. Parei de escrever poemas há muito. Não sei se me falta tempo ou sensibilidade mesmo.

Beijos, linda.

Iasminne Fortes disse...

Gaby, eu tava com saudade da sua poesia doce e do seu blog mágico. Quando entro aqui sinto que estou em um lugar místico cheio de coisas encantadas e adoro isso.

'E quando as núvens chegar, no céu ainda ficarei.'

É, Gaby! Eu também ficarei. =)
Beijos!

Ranniely Barros disse...

Que poesia mais linda Gaby.
Já li seu livro de poemas, porém não me lembro deste. Se por acaso for de lá, claro.
Adorei, lindo, sonhador e basante singelo.

Você sempre consegue transmitir o que quer quando escreve.
Parabéns amor!
Beijos!