Páginas

quarta-feira, 8 de julho de 2009

A carta para as flores.

Há tempos estou a lhe escrever sobre essas rosas de outono e inverno, em lhe escrever versos de gotas de orvalho, de fazer cair algumas estrelas para brilhar o papel, mas estou a meditar sobre o silêncio deste mar em que as areias são tantas que é difícil de contar, mas então lhe conto de uma tarde.
Conheci um barquinho de papel que navegava numa pequena poça de água perto do jardim de lírios, ao se abrir o barquinho se revelou uma carta de amor para as flores onde uma garotinha lia para elas e logo transformava a folha num barquinho novamente, brincava mais um pouco e guardava-o no seu bolso, logo ela saiu de perto das flores, andei devagar observando a dona da bela e pequena missão, a garotinha estava acompanhada de um cãozinho e um gatinho e corria em direção a um parque que se encontrava logo à frente e ao chegar segurou a mão de sua mãe que estava esperando por ela, e as duas juntas com os dois animais foram caminhando pelas ruas da cidadezinha.
Fiquei por um instante contemplando o céu imaginando o amor, naquele amor de fim de tarde simples, que era passado de uma mãe para uma filha, aquele amor que faz pétalas e pétalas voarem e abrirem sorrisos,que ensina fazer uma carta de amor para flores e para o próprio amor em si.

13 comentários:

Thais Michele disse...

Belo texto, reflete todo o amor...
e o cachorro e o gato lado a lado, mostra como podemos conviver bem com as diferenças...

parabéns

bia disse...

linda vc!
sempre e sempre...
adoro aqui ^^

Jairo Souza disse...

Ai Gabi, vc sempre nos fazendo visualizar as melhores cenas que jah vimos! Impossível não montar uma cena com seus texto gaby! Mt bom novamente! Parabens!

Ser em construção disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ser em construção disse...

De extrema delicadeza, sutileza se fazem as palavras, momentos e sentimentos.
E o que encontrei aqui não é nem parte disso.
Impossível expressar sua totalidade, então
que sintamos a mais pura brisa que escuto ao longe...
"Uma Doce Melodia"
Parabéns ...
Espero que possa ter uma de suas melodias lá no
Outros fragmentos e espero uma visita sua no
Em Contrução http://blogeemconstrucao.blogspot.com/ beijo.
E um ótimo final de semana.

Fabiana disse...

O modo como você escreve faz com que cada um imagine a cena da forma que o próprio coração quer...é legal porque é como no impressionismo não fica só uma visão e sim a sua e a nossa.

Ser em construção disse...

E do que são feitas as impressões guardadas no coração?
Se não, de um pouco de mim, de você, de todos?
beijos

Pri C. Figueira disse...

Flor...

Que texto lindo!
Tão cheio de sentimento!
Seus textos sempre me fazem enxergar tudo que vc descreve, isso tão bom faz nossa imaginação ir além do escrito!
E vc tem esse dom!

Lindo Gaby!
Bjs

Priscila disse...

Lindo Gaby, me senti dentro do texto!

Beijos :*

Carlos disse...

Lindo o seu blog, Gaby!!!
Li inteirinho!!
Sobre esse, adoro esse jeito que as crianças tem de dar valor às pequenas coisas da vida e admiro mais ainda quem cresce sem perder essa qualidade. Você parece ser uma dessas pessoas, por isso já conquistou minha admiração com esse blog tão leve, sensível e delicado!

Abração!!

Alice disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alice disse...

Gaby, você tem mesmo o dom de se fazer sentir por palavras. Lindo texto! (:

Nuriko disse...

Também quero! Eu também quero aprender a fazer uma carta como essa!